Translate

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

MV Agusta Brutale, F3 e Rivale - linha 800cc no Brasil em 2014.

Por Waldyr Costa
Imagens de divulgação/MVAgusta

Falar da MVAgusta é falar da própria Itália, da sua história motociclística e da paixão do seu povo pelas macchinas e pelas corridas. A MV representa o que os italianos fazem de melhor, tanto em desenho como em engenharia mecânica. É uma grife por excelência, uma marca que cresceu com as competições, títulos mundias importantes e muita tradição no motociclismo italiano.

A Meccanica Verghera Agusta nasceu em 12 de fevereiro de 1945 nas proximidades de Milão, Cascina Costa, Itália. Ela foi uma derivação da companhia de aviação Agusta. Assim como outras marcas de moto nasceram da aviação, a MV faz das suas motos verdadeiras naves, talvez por isso muitos pilotos de aeronaves dizem que a motocicleta é o que pode te dar a emoção mais parecida com a de pilotar um avião.




Brutale 800

A MV já tem tudo acertado para montar no Brasil a linha 800 pelo sistema CKD - as partes vêm em containers separados e são montadas numa linha de produção curta: quadro, motor, rodas e carenagens já vêm prontos, só precisam ser encaixados uns nos outros e algumas peças precisam ser fabricadas no Brasil para ter direito à isenção das taxas de importação. É assim que muitas marcas estão "fabricando" - na verdade só montando - as motos como sendo "Made in Brazil", mas muitas partes (como motor) e peças são importados para entrar na linha de produção aqui em nossas terras.

F3 800

A Dafra, além da MV AGUSTA, tem parceria com a BMW, Ducati, Haojue, SYM, TVS Motor Company e Daelim. Talvez também KTM, embora não haja nada de oficial declarado. Então know-how não falta, além do que, tudo é feito no padrão MV, assim como na Itália. 

Rivale 800

A linha 800 da MV foi anunciada para ampliar a gama de produtos que atualmente só conta dois modelos de 1.000cc: a Brutale em três versões e a F4 em duas. A linha 800 conta com 4 motos, mas somente 3 chegarão inicialmente: Brutale, F3 e Rivale - já que a Turismo Veloce é lançamento e só estará disponível para a Europa por enquanto.

Detalhe do motor 800 na Rivale

Esta linha 800 conta com um motor tricilíndrico paralelo de 12 válvulas e 798cc, foi uma evolução em capacidade volumétrica (cilindrada) do também tricilíndrico motor 675cc que é montado na linha de entrada da MV Agusta que inevitavelmente também virá a ser montado aqui num futuro próximo. Este tricilindo oferece 125cv @ 11.600rpm e 8,25kgfm @ 8.600rpm. Na F3 ele é um pouco mais nervoso e chega aos 148cv. Tem comando duplo no cabeçote; taxa de compressão de 13:1; refrigeração por água e óleo, com dois radiadores independentes; controle de torque com 4 mapas e oito níveis de intervenção; embreagem multidisco em banho de óleo; câmbio de 6 velocidades; alternador de 350W @ 5.000rpm com bateria de 8,6Ah. 

Motor 800 na F3 - escape

A estrutura é de quadro de treliça tubular de aço com balança traseira monobraço de alumínio com curso de 125mm e regulável em compressão e retorno; suspensão dianteira invertida com gafos de 43mm, curso de 125mm, reguláveis em compressão e retorno; freios Brembo ABS, sendo duplo disco de 320mm na frente com pinça radial de 4 postões e na traseira um disco de 220mm. As rodas são de alumínio de 3,5 x 17 polegadas com pneus 120/70 R17 na frente em 5,5 x 17 polegadas com pneus 180/55 R17 atrás.

Brutale 800

A Brutale 800 pesa apenas 167kg a seco (sem nenhum líquido), o que dá uns 180kg com tanque cheio e pronta para rodar. Para uma 800 é bem leve e quase imbatível nesse quesito. As concorrentes chegam na faixa dos 200kg. A altura do assento é 81cm. Possui sistema de gerenciamento e controle eletrônico integrados, acelerador eletrônico, controle de tração ajustável em 8 níveis, quadro que mistura treliça com vigas de alumínio e freios tipo competição.

F3 800

Os destaques da F3: motor com 23 cv mais potente do que nas outras 800cc, totalizando 148cv; o torque chega a quase 9 kfm; o limite de rotação sobe para 13.500rpm; embreagem deslizante anti-derrapagem; peso a seco de 173kg, o mesmo da F3 675cc e pneus Pirelli Diablo Rosso Corsa.

Rivale 800

Na Rivale é quase o mesmo setup da Brutale, muda o peso a seco, que é de 178kg; relação peso x potência de 1,42 kg/cv e pneus Pirelli Diablo Rosso II. O grande destaque de Rivale é mesmo a exclusividade do seu design, moderno, conceitual. É mesmo uma moto para se destacar entre a normalidade do mercado.

Painel na Brutale 800

Todas são motos que objetivam ser a top em cada estilo. E parece que não têm dificuldade de conseguir isso. Uma característica comum a todas as MV Agusta.

Brutale 800

Brutale 800

Painel da F3 800

Comandos da F3 800

Suspensão dianteira da brutale 800


A conceitual traseira da Rivale 800



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO: seu comentário passará pelo moderador antes de ser publicado, então não será publicado imediatamente. Procure escrever em bom Português e não utilize linguagem ofensiva. Se comentar como anônimo, informe seu nome. Comentários desrespeitosos, ofensivos e com linguagem imprópria serão excluídos.