Translate

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Suzuki GSX-R1000 ABS 2016: mantido o preço mesmo com a inclusão do ABS.

Por Waldyr Costa
Imagens divulgação.
Numa boa ação para o mercado brasileiro, a JToledo traz a GSX-R1000, com ABS, sem aumentar o preço.

Em um ano de comemoração dos 30 anos de GSX-R, da volta ao mundial de MotoGP e da recente conquista do, não menos importante, título do campeonato mundial de Endurance, a JToledo nos brinda com a chegada na GSX-R1000 ABS. 

Esta foi a pintura oficial anunciada durante o MotoGP, para os novos modelos, em comemoração aos 30 anos de GSX.

O melhor nisso é que foi mantido o preço, para alegria dos maníacos por superbikes. Um fato elogiável da JToledo, ainda mais se considerarmos a disparada do dólar acima do patamar dos R$ 4,00. Estes dois fatos (ABS e dólar) justificariam uma subida de preço, mas a Suzuki do Brasil está segurando a barra. E não é só com a GSX-R, as novas GSX-S10000ABS e GSX-S10000F-ABS chegaram com preço competitivo, até mais baixo do que a da Honda CB1000R, que é uma moto de desempenho inferior. Agora, a expectativa é que a Bandit 1250S ABS também inicie as vendas com o mesmo preço.

A esquipe Suzuki Ecstar exibindo, em primeira mão, o modelo comemorativo que foi usado em uma das etapas do MotoGP.

Sobre o Mundial de Endurance

A Suzuki mantém uma longa tradição no campeonato mundial de Endurance, aquelas provas de longa duração, com 8h, 12h e até 24h de prova. São provas como as 8h de Suzuka e as 24h de Le Mans, que compõem um campeonato duríssimo, onde as máquinas precisam ter, acima de qualquer coisa, durabilidade e resistência. 

Com 11 títulos mundiais de Endurance em 15 anos, a GSX-R1000 pode se considerar a "mil" mais resistente deste século.

Não é qualquer moto que aguenta correr 24h com o acelerador sendo constantemente aberto até o limite. Muitas motos quebram durante essas provas e a Suzuki se orgulha de ter conquistado 11 campeonatos nos últimos 15 anos, incluindo o de 2015 que obteve no mês passado. 

O pacote de títulos da GSX-R1000 em 15 anos, aí não está incluído o recém conquistado, em 2015.

As motos usadas neste campeonato são as motos de produção com preparação limitada, no caso da Suzuki, a mesma GSX-R1000 que você compra na loja, com algumas modificações.

A Suzuki tem do que se gabar, e com justiça. Afinal, mesmo não tendo a mesma fama do
MotoGP ou do WSB, o mundial de endurance tem muita importância para os fabricantes,
pois é tecnicamente relevante para desenvolver a durabilidade e a resistência dos motores.

A edição especial da GSX-R1000, em Azul Triton Metálico, é nas cores da equipe Suzuki de MotoGP, a Ecstar.

PRESS RELEASE OFICIAL - J.Toledo - Suzuki do Brasil

GSX-R1000 ABS 2016
 
A última geração da GSX-R1000, agora vem com ABS e novas cores para a celebração aos 30 anos de aniversário da linha GSX. A previsão de entrega nas concessionárias é partir do dia 09 de outubro para a cor Azul Triton Metálico (YSF) e para as cores Azul Triton Metálico / Branco Glacial Perolizado (APJ) e Vermelho Perolizado Miragem / Preto Fosco Metálico (JSP) somente em 05 de dezembro. 

Esta pintura é comemorativa aos 30 anos de GSX-R e foi utilizado em uma das provas de MotoGP deste ano.
 
Azul Triton Metálico / Branco glacial perolizado (AJP) - Preço sugerido R$ 58.900,00

Foi disponibilizada uma variação da edição de 30 anos com a cor vermelha. O grafismo é o mesmo das primeiras GSX-R.

Vermelho Perolizado Miragem/ Preto fosco metálico (JSP) - Preço sugerido R$ 58.900,00
 
Pela pintura réplica da Ecstar Suzuki MotoGP você desembolsa R$ 1.000,00 a mais.

Azul Triton Metálico (YSF) - Preço sugerido R$ 59.900,00
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO: seu comentário passará pelo moderador antes de ser publicado, então não será publicado imediatamente. Procure escrever em bom Português e não utilize linguagem ofensiva. Se comentar como anônimo, informe seu nome. Comentários desrespeitosos, ofensivos e com linguagem imprópria serão excluídos.