Translate

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Honda CB500F, NC750S e Integra: novos modelos para 2016.

Por Waldyr Costa
Imagens divulgação

Perfil da nova CB500F 2016 que será exibida no EICMA 2015 em 17 de novembro.

A Honda manteve o padrão de "teasers" dos seus lançamentos previsto para o EICMA 2015 (de 17 a 22/nov.) com a confirmação das implementações de melhorias em seus modelos de 500cc e 750cc, como já era esperado, visto que as CB500X, CBR500R e NC750 já foram anunciadas com estas melhorias. 


Nova CBR500R 2016 anunciada para os EUA no AIMEXPO 2015. O modelo europeu deve ser igual.

A CBR500R foi a primeira a ser exibida no Salão da Motocicleta dos EUA, o AIMEXPO. Depois, no Salão de Tóquio foram apresentadas simultaneamente as duas "X". Agora é a vez das nakeds e do scooter Integra 750. 

Nova CB500X 2016 exibida no Salão de Tóquio 2015.

Estamos aguardando os dados completos de todos estes modelos, pois ainda não foram disponibilizados, para apresentar aqui para vocês, com informações e imagens de qualidade, como sempre fazemos. Já que a Honda só costuma soltar todos os dados das novidades durante o Salão de Milão, que é o mais importante do mundo, aguardemos mais uma semana, e então teremos muitas novidades aqui no Jornal Do Motociclista. 

Nova NC750X 2016 exibida no Salão de Tóquio 2015.

Por enquanto, temos as primeiras fotos "incompletas", escondendo um pouco a moto, que se chama "teaser". É um material promocional para instigar a curiosidade do motociclista. Então vamos ao que foi confirmado.

A única imagem cedida da nova CB500F 2016, meio camuflada, é essa do novo farol de Leds

A naked CB500F recebe uma acentuada renovação, que incluem:

- Visual mais musculoso, complementado por uma gama de 6 cores diferentes.
- Farol e lanterna traseira de LEDs.
- Tanque de maior capacidade: 16,7 litros.
- Suspensão dianteira com ajuste na pré-carga e manete de freio com regulagem.
- Novo silenciador de escape mais leve.

A NC750S nunca foi comercializada no Brasil. Cedida uma imagem da traseira, também meio apagada pelas "sombras".

O naked NC750S ainda não é vendida no Brasil, é irmã da NC750X, também foi revista para 2016, com as seguintes alterações:

- Painel de instrumentos LCD com opções de cores personalizadas.
- Sistema de escape mais curto e de formato pentagonal, com um som mais grave.
- Na versão com transmissão de dupla embreagem (DCT), o modo S conta agora com três níveis de funcionamento, abrangendo uma maior variedade de pisos e estilos de condução.
- Dois novos esquemas de cromia para a Edição Especial, com duas cores e iluminação de LEDs.
- Motor em conformidade com a norma EURO4 (jan/2016).

A Intergra é um "scooterzão" de 750cc com o mesmo quadro e motor das NC750. Também não é comercializado entre nós.

A exclusiva Integra, um modelo que combina as performances de uma moto convencional com o conforto e a conveniência de uma scooter, também recebe uma série de atualizações que destacam ainda mais as suas características, incluindo:

- Luzes de LEDs à frente e atrás.
- Novas bengalas Showa de Válvulas "Dual Bending".
- Painel de instrumentos LCD com opções de cores personalizadas.
- Na transmissão de dupla embreagem (DCT), o modo S conta agora com três níveis de funcionamento, abrangendo uma maior variedade de cenários e estilos de condução.
- Motor em conformidade com a norma EURO4 (jan/2016).

Perfil da nova Integra 750 2016.

Os modelos da Honda estarão em exposição no Salão de Milão (EICMA), que acontece entre terça-feira 17 e domingo 22, deste mês de novembro.

Silueta da nova NC750S 2016, versão naked da NC750X.

4 comentários:

  1. Já tem um preço definido para esses modelos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, esses modelos ainda serão lançados na Europa (lá os preços devem permanecer os mesmos). Com sorte, em 2016 eles chegam como modelo 2017, no Brasil, sem pressa. Aqui devem ser atualizados os três modelos de 500cc e a NC750X. Já os modelos NC750S e Integra ainda são incógnitas, pelo jeito a Honda não tem interesse em vendê-los aqui. Nao me pergunte o porquê.

      Excluir
    2. É uma pena a Honda pensar dessa maneira, até porque seria uma maneira de expandir suas vendas, sou do interior de SP e deu um baita trabalho pra conseguir a minha primeira moto de alta cilindrada (CB1000r Repsol).
      Porém pra conseguir a minha Z1000 foi bem mais facil! ou seja, Honda sempre foi um problema pra mim quanto a compra de motos grandes, devido a localidade que moro.
      (Parabéns pelo Blog)

      Excluir
    3. Olá.

      A Honda e a Yamaha têm, em comum, esse problema de assistência com motos de alta cilindrada, porque a maioria das concessionárias não está habilitada a trabalhar com elas, pois são limitadas a motos até 250cc. Este problemas não ocorre com outras marcas como Kawasaki, Suzuki, BMW, Triumph, Ducati etc, pois o foco delas é justamente a gama de alta cilindrada. Então, onde tiver concessionária, tem assistência e vendas de motos grandes. Curta muito sua ótima Z1000.

      Ah, já ia esquecendo, fizemos uma matéria com a Z1000 quando do lançamento do modelo 2014 (atual), se quiser deixar sua opinião sobre a moto, será ótimo. Aqui vai o link: http://jornaldomotociclista.blogspot.com.br/2013/11/kawasaki-z1000-2014-cara-de-predador.html

      Obrigado pela participação. Boa sorte e pilote consciente.

      Excluir

ATENÇÃO: seu comentário passará pelo moderador antes de ser publicado, então não será publicado imediatamente. Procure escrever em bom Português e não utilize linguagem ofensiva. Se comentar como anônimo, informe seu nome. Comentários desrespeitosos, ofensivos e com linguagem imprópria serão excluídos.